Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010

RE: Mafalda - Como convencer os pais a ter um gato?

Olá :)

 

A Mafalda tem um problema que apesar do blog não ser específico em ajudar as adolescentes iremos tentar ajudar-te da melhor forma possível. A Mafalda quer um gatinho que encontrou num site de animais abandonados, antes de mais Mafalda quero dizer-te que és uma heroína, há muita gente que prefere ter animais de raça porque são de raça, prefere comprá-los porque, porque, enfim, razões infinitas sem qualquer fundamento.

Tumblr_l4c0ht1dbk1qzwhyzo1_500_large

 

Então, para convenceres os teus pais tens de escolher bem o dia, um dia em que achas que eles estão "mais contentes". Então poderás começar por-lhes dizer:

 

"Eu queria um gato que vi num blog de animais abandonados" com certeza que eles irão começar logo a barafustar mas continua " temos 4 animais mas esses não podemos andar com eles ao colo nem brincar com eles assim, como brincamos com um gatinho" com certeza eles irão começar a ouvir-te caso contrário continua " eu juro que tomo conta dele, dou-lhe carinho, atenção, limpo a caixa de areia, assumo todas as responsabilidades das suas asneiras. Eu juro, mas por favor deixem-me ficar com ele, é mesmo importante. Eu quero ter um companheiro de 4 patas, prometo que é só ele, será o meu menino, por favor! Só têm de me ajudar com as consultas á veterinária que eu irei ajudar o máximo possível com o meu dinheirinho. Pensem, é um gatinho, tem muitas vantagens - será mais um amigo, companheiro, quase (senão) o meu melhor amigo, ao acariciarmos um animal pode ajudar a relaxar e a baixar a pressão sanguínea [é mesmo verdade, está comprovado cientificamente], o gatinho trará mais divertimento e bom humor aqui para casa, iremos passar bons momentos juntos, podem viver em apartamentos, mesmo que sejam pequenos, são muito limpos, não fazem barulho, nã é necessário ir á rua passeá-lo, um gato não tem filhinhos e nao será necessário castrá-lo (apesar de eu te aconselhar, eles ficam mais "caseirinhos"), os gatos também sabem ser solitários podendo ficar algum tempo sozinhos. E pensem: as únicas despesas são as vacinas, a alimentação, a areia e porventura um acidente ou doença. Será que estas razões não chegam para ter um gato. Como já vos disse, é abandonado, não é comprado, é um animal (no meio de milhões) que precisa de ajuda. Ainda por cima é Verão e é melhor altura para o adaptar á casa, como iremos ficar por casa este Verão posso estar mais tempo com ele, conviver com ele."

 

 

Deixa-os respirar que eles podem ficar sem fôlego! Depois vê o que eles dizem, de seguida mostra-lhes o gatinho (via internet). Se mesmo assim eles disserem que não, diz-me que eu tento ajudar-te de outra forma :)

 

Posso dar-te um exemplo meu, o meu primeiro animal foi um cão, o Fofinho (hoje tem 10 aninhos, um doce) - com o Fofinho não houve qualquer problema, aliás eu era pequenina (tinha 4 anos) e foram os meus pais que decidiram té-lo!

 

 

 De seguida veio o Noddy (que já falei aqui no blog!) aí houve uma grande mas grande oposíção - o meu pai. Quem queria o gatinho era a minha irmã e a minha mãe gostou da ideia mas o meu pai não gostava de gatos (repito não gostava!) e sempre que se falava de um gatinho ele passáva-se, "Nem pensar, um gato nunca!" e a minha irmã desatava a chorar, até porque caso não quisessemos o Noddy não sabíamos para onde iria pois a sua mãe ficou prenha e a dona não queria os gatinhos (um tremendo problema, por isso mesmo é que se deve castrar!) e a "única" solução foi trazê-lo sem o meu pai saber, que ele acabaria por ceder. E assim foi, a minha trouxe-o para casa - era tão pequenino :') - nem queiram acreditar o que ouvimos do meu pai "Eu disse que não queria o gato, daqui para fora!" mas, depois da "tempestade" o homem acalmou-se (passados alguns dias) e então começou a gostar do gato depois até brincava com ele com o mata-moscas (foi uma pena nunca ter gravado).

 

 

Depois tive o Camões que também foi dado mas, por outros motivos.

 

 

Bom e por último a Kitty, a princesa da aldeia! A Kitty foi abandonada, foi mais um dos milhões de animais abandonados, era magrinha e andava em casa da minha avó, magrinha e eu e a minha irmã apaixonámo-nos por ela no primeiro instante, quando o meu pai chegou a casa da minha avó para nos ir buscar eu pedi-lhe com muito geitinho e ele: "Áh tá bem!" Eu nem queria acreditar, com o Noddy foi um trabalho dos diabos e com a Kitty foi um amor. Trouxé-mo-la para casa e o problema desta vez foi a minha mãe, disse que não a queria porque era mais um animal de estimação, que já tínhamos 3 e que já chegáva e até já eram demais e depois o meu pai foi quem a acabou por convencer.

 

 

Como podem ver também lutei, sim lutei para ter os meus pets e hoje fazem parte da família, são uns doces de animais!

 

"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar o seu semelhante."
(Albert Schweitzer)

publicado por Animalia às 15:00
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Mafalda a 6 de Agosto de 2010 às 21:50
Vou tentar daqui a mais ou menos uma hora convence-los com o texto que preparas-te, MUITO OBRIGADA :D


De cattý a 6 de Agosto de 2010 às 21:52
Olá! Já que estás na minha lista de divulgações, resolvi informar-te de que o meu blog tem uma nova aparência. Beijinhos. :D


De loversmoda a 6 de Agosto de 2010 às 23:11
Ola :)

Sei que já é tarde mas se puderes participa na rubrica de hoje :D



Beijinhos


De loversmoda a 6 de Agosto de 2010 às 23:40
Obrigada pela tua participação :)
Beijinhos


De ParadiseKiss a 7 de Agosto de 2010 às 00:55
Olá,que bom que ganhei o concurso :):)
O wallpaper pode ser de cães,e você pode divulgar o meu blog pessoal cachos de ouro :D


De Tiz a 7 de Agosto de 2010 às 00:56
Olá
Desde já obrigada pelo teu comentário.
Eu não quis dar a ideia que tu tinhas dito que era culpa da rapariga o comportamento do seu gato, mas sim para ela não se sentir culpada, pois eu já me senti.
Obrigada pela tua disposição e se me ocorrer algo pergunto-te (diga-se de passagem que cinco anos com dois animais, já foram três, acabas quase por tirar mestrado na coisa).

Beijinho e continua com o blog pois têm muita informação interessante.


De ParadiseKiss a 7 de Agosto de 2010 às 01:00
Hmm,acho que não tenho preferências...Mais pode ser algum cão de qualquer raça,desde que seja cheio de pelos(tipo o da foto do dia) :)


De \'EVANUNES. a 8 de Agosto de 2010 às 13:38
Olá. Eu tinha um cao, chamava-se Mickey. A historia dele, nao a sei contar muito bem, porque nao a vivi. Os meus pais e a minha irma, ja o tinham e passado um ano é que eu nasci. Eu penso que foi visto na rua e trouxeram-no! Infelizmente, ha uns dias faleceu. Ja tinha 15 anos e tinha uma doença que ficou cego. A Kitty, a minha gata, é que encontrei numa rua perto da minha casa com o meu pai que somos os que nos afeiçoamos melhor aos animais na família. Continuando, trouxemo-la para casa. Era pequenina (segundo a veterinaria nasceu em Agosto de 2009), encontrei-a em Outubro por isso, tinha 2 meses. Estava magra e parecia constipada. A minha mae, nao gostava de gatos (e continua a nao gostar...) quando eu e o meu pai nao estavamos em casa, ela chegou a contar que pegava a Kitty com um pano xD. Foi mais ou menos como a historia do teu pai. Porque depois começou a gostar da gata, abraça-a, da-lhe carinho. Mas so gosta daquela gata, nem mexe nos outros nem nada xD. Tambem ja tive muitos pássaros. E pronto, é a historia dos meus animais.


Comentar post

Status

Nome do blog: Animalia

E-mail: blog.animalia@hotmail.com

Facebook: Aqui

Data de ínico: 23 de Março de 2010

Gerentes: Teresa Catarina

Colaboradora: Ana

Contador de visitas:

Contador grátis
Desde 11 de Setembro de 2010
ESTE BLOG ENCONTRA-SE ENCERRADO!
">
">
” title=